Salamandra Pleurodeles 6 cm (NOVIDADE)

Código: 10395


Avaliação: 0 Comentário(s)
Na compra desse produto ganhe 480 pontos RsDiscus


Enviar
Avise-me quando estiver disponível

Salamandra Pleurodeles

Dê a melhor qualidade de vida possível para seu animal de estimação ! 

Antes de comprar pesquise o tamanho de aquário ideal, o pH, o KH, a temperatura e se o animal é compatível com os outros animais que já possui.

Preparamos um e-book gratuito para lhe ajudar a ter o melhor aquário possível:

Clique aqui -> E-BOOK RSDISCUS AQUÁRIOS


Nome científico: Pleurodeles Waltl, Michahelles 1830

 

Família: Salamandridae

 

Origem: Península Ibérica (Portugal e Espanha) e também a região ocidental de Marrocos.
 
Sociabilidade: sozinho ou grupos
 
pH: 6,5 a 7,5
 
Temperatura: máximo 21ºC
 
Dureza da água: Mole
 
Expectativa de vida: mais de 5 anos (mas, não há informações conclusivas em cativeiro)
 
Tamanho máximo: 15 a 30 cm
 
Ótimo para paludários, lagos de água tranquila e cercado (para que não fuja). Aquários densamente plantados, com uma ilha para quando a salamandra quiser ficar em parte seca.
 
 
Não gosta de água movimentada, com grande fluxo, mas, precisa de filtragem de boa qualidade e sifonagem frequente, já que sujam bastante a água com detritos. 
 
 
Substrato indicado é extremamente fino ou então bem grosso (cascalho grosso), pois, ele pode abocanhar e acabar engolindo substrato e acabar adoecendo (a areia extremamente fina, passa pelo trato intestinal sem problemas).
 
Esta Salamandra ​se defende projetando as costelas para fora quando se sente ameaçada. O objetivo de projetar as costelas é parecer maior e mais ameaçadora para o que lhe deseja fazer mal.
 
As temperaturas devem ser mantidas abaixo de 21 ° C (72 ° F), pois alguns animais ficam estressados ​​em altas temperaturas. Esta espécie encontra temperaturas em torno de congelamento na natureza, para que os adultos sejam capazes de tolerar o frio.
 
Alimentação: São carnívoros, então somente alimentos como blood worms vivo ou congelado, minhocas californianas vivas e artêmia salina viva são tolerados. Em cativeiro eles também podem ser alimentados com pedaços de camarão, minhocas picadas e também lesmas e insetos.
 
Tamanho mínimo de aquário: O tamanho do aquário para cada animal é de cerca de 60 litros, comunitários de 200 litros.
 
Reprodução: Os machos são identificáveis apenas na época de reprodução pela presença de cloacas muito mais pronunciadas e de aspecto redondo.
 
​Para incentivar a reprodução, recomenda-se um período de resfriamento, juntamente com uma redução na intensidade da luz e no fotoperíodo. Alguns criadores optam por manter essa espécie no escuro durante o inverno. O namoro e a reprodução são causados ​​pelo aumento dos níveis de água, pela intensidade da luz, pelo aumento da duração do dia e pelo aumento da temperatura. Muitos animais em cativeiro precisam apenas do tanque inundado para convencê-los a procriar.

Durante o namoro, o macho é adornado com almofadas nupciais negras nos braços. O namoro é dividido em duas fases distintas. Durante a primeira fase, o macho irá agarrar a fêmea por baixo com os braços ao redor dela. Essa retenção, conhecida como amplexus, pode durar vários minutos ou até horas. Durante a segunda fase do namoro, o macho libera seu amplexo, mas continua a segurar a fêmea com um braço, posicionando-se na frente dela. Ele faz uma série de curvas circulares segurando a fêmea e no giro final ele deposita um espermatóforo. Mais meia volta posiciona a fêmea sobre o pacote de espermatozóides que ela pega. Criação bem-sucedida pode ser auxiliada pelo fornecimento de espaço suficiente no tanque para esse comportamento. A fêmea colocará entre 100 e 1000 ovos, dependendo de seu tamanho e idade. Os ovos são normalmente colocados espalhados entre a vegetação aquática. Em cativeiro adultos geralmente não se alimentam de ovos, eles vão canibalizar larvas e juvenis.

 

Ovos e larvas devem ser criados a temperaturas o mais próximas possível de 20 ° C (71 ° F). Larvas fêmeas criadas a altas temperaturas (30 ° C / 86 ° F) sofrem reversão sexual e se desenvolvem como machos. A temperatura elevada durante o período larval também está associada a anormalidades esqueléticas. Os ovos criados a temperaturas frias (8 ° C / 45 ° F) sofrem respostas a frio, portanto temperaturas muito baixas também devem ser evitadas.

 

Estas salamandras apresentam sua coloração de forma vívida apenas quando mantidos em ambiente ideal, salamandras em situação estressante (baterias de lojas, logo após o transporte, etc) podem apresentar coloração muito pálida, que é facilmente revertida ao ser transferido para um local com parâmetros e necessidades adequadas à espécie.

É extremamente importante o monitoramento dos parâmetros da água, para isto são recomendados os testes periódicos de pH, GH, KH, Amônia, Nitrito e Nitrato. Existem produtos que testam certos parâmetros constantemente, sem que o aquarista necessite fazê-los a toda hora e que permitem um monitoramento 24 horas, são eles o Seachem Ammonia Alert e Seachem pH Alert – ambos disponíveis em nossa área de "Medicamentos e Testes". Todos os outros testes químicos também podem ser encontrados na mesma área supracitada do site.

Igualmente importante é a manutenção constante da temperatura da água para evitar quedas bruscas que podem levar à debilitação do sistema imunológico do animal e ao surgimento de doenças. Esta manutenção é atingida com o auxílio de aquecedores e/ou termostatos – sendo  os últimos mais recomendados, por possuírem um mecanismo que controla a temperatura evitando assim o aquecimento excessivo da água do aquário – e  ela é monitorada utilizando-se termômetros que podem ser tanto internos quanto externos. Acessando a nossa área intitulada "Temperatura" você encontra várias opções de termômetros, aquecedores e termostatos.

É iniciante e não sabe como montar um aquário? Em nossa aba de "Downloads" existem vários textos informativos para lhe informar ainda mais sobre este maravilhoso hobby.

Exemplo de um aquário com salamandras:


Alguns peixes indicados para esta espécie: como se trata de um animal de porte grande, carnívoro, a recomendação é colocar com peixes carnívoros de porte grande também. Claro que no momento se trata de um filhote, então não misturá-lo com peixes adultos para não correr o risco de ser engolido, também, não recomendamos misturá-lo com animais de pequeno porte, pois, poderão ser engolidos pela Salamandra.


PEIXES COMPATÍVEIS:

1. Sempre planeje seu aquário com peixes de mesmo pH, temperatura, nível de agressividade e tamanho próximo:

- Água ácida (6.0 a 6.8), água neutra (6.8 a 7.2) ou água alcalina (7.2 a 9.0);
- Mesma temperatura (peixes tropicais: 26 a 30 graus C / peixes de água fria: 18 a 26 graus C);
- Misturar animais pacíficos com pacíficos, agitados com agitados, agressivos com agressivos e carnívoros com carnívoros, qualquer combinação diferente, poderá trazer problemas;
- Também misturar animais grandes, médios e pequenos da mesma espécie quase sempre vai ter problemas. Os peixes médios e pequenos terão menos acesso à alimentação do que os grandes e poderão se tornar peixes defeituosos e subnutridos.

 2.  Se verificar na descrição RsDiscus que o animal é territorialista, de agressividade média a alta, planeje comprar todos os animais no mesmo mês e do mesmo tamanho que os habitantes antigos do aquário. Caso compre novos animais para um aquário já habitado há meses ou anos, pode-se tentar as seguintes técnicas:

- Mudar velhos habitantes briguentos para aquário de quarentena ou hospital e deixá-los lá por um mês, modificar a decoração do aquário, mover pedras, troncos e enfeites de lugar, na tentativa de parecer um novo ambiente, colocar os animais novos no aquário antigo. Após um mês juntar todos no mesmo aquário e verificar o comportamento deles nos próximos dias;

- Colocar os mais briguentos em criadeira de tela ou separar o aquário com tela de acrílico, para que possam se ver, mas, sem agressão ou lutas, por um mês ou mais;

- Última alternativa, doar ou trocar o animal estremamente agressivo com um amigo ou com alguma loja do ramo;

3. Se você tem aquário principal com animais grandes e só encontrar pequenos para a compra:

- Pode-se criá-los em aquário quarentena (somente vidro, filtro tipo hang on e termostato) para engorda e crescimento, alimente-os com duas ou mais rações de qualidade (para dar variedade), alimento congelado e vivo em abundância (alimentação de 2 a 3 vezes ao dia), troca parcial de água (TPA) a cada 2 dias (15%), a RsDiscus indica o uso de Garlic, Vitaminas e Sais* (não utilize nenhum tipo de sal para peixes de couro, como cascudos, botias e corydoras, entre outros). Cerca de 5 a 9 meses estarão juvenis e com tamanho de competição com outros animais adultos do aquário principal.



      GUIA DE ACLIMATAÇÃO VISUAL RSDISCUS AQUÁRIOS:


Tem dúvidas sobre a quantidade de substrato, de peixes, o aquecedor ideal, a vazão do filtro, iluminação, litragem do aquário? Não deixe de aproveitar os Cálculos RsDiscus e sanar estas questões!

Fontes consultadas:

Roberto Sentanin (RS-discus criador profissional de peixes ornamentais e fundador da RsDiscus).

FishBase

Aqua-Fish

Wikipedia

Características



Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.